Veja minha participação no Jornal da Gazeta

May 5, 2017 |

Televisão

Será inaugurada em São Paulo neste domingo, a Japan House, um espaço cultural, tecnológico e gastronômico, que ocupará o número 52 da Avenida Paulista. Orçado em 30 milhões de dólares – investimento integral do governo japonês – o prédio tem seu projeto assinado pelo arquiteto Kengo Kuma, o mesmo que desenhou o futuro Estádio Nacional de Tóquio, para os Jogos Olímpicos de 2020. O objetivo da Japan House é apresentar aos paulistanos o melhor do Japão contemporâneo, com exposições, palestras e seminários, biblioteca, restaurante e loja de artesanato. A curadoria é de Marcello Dantas.
A Fundação Bienal de São Paulo convidou a artista mineira Cinthia Marcelle para ocupar o Pavilhão do Brasil na 57ªBienal de Veneza, a ser inaugurada no dia 10 de maio. A escolha foi do curador Jochen Volz. A obra instalada nas duas galerias é Chão de Caça, desenvolvida especialmente para o espaço. Um piso inclinado, feito de grades soldadas, ocupa o interior das galerias. Seixos comuns espremem-se nos vãos das grades. Lembra o tipo de piso normalmente utilizado em contextos industriais ou espaços públicos. Entrelaçados nas grades encontram-se elementos escultóricos, uma série de pinturas e um vídeo.
No Teatro do Sesi, estreou ontem o espetáculo musical “Senhor das Moscas”, para temporada gratuita até 3 de dezembro. O texto teatral de Nigel Williams é baseado no romance homônimo de William Golding, de 1954. Golding recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1983, em grande parte devido a este livro. Direção e tradução de Zé Henrique de Paula, direção musical de Fernanda Maia. 13 atores interpretam alunos de um colégio inglês, presos numa ilha deserta depois da queda do avião que os transportava. Duas lideranças logo se formam: Ralph deseja voltar para a civilização, e Jack, cada vez mais, rompe seus laços com ela.
E no Teatro Cacilda Becker, Antonio Petrin e Roberto Arduin estreiam “Aeroplanos”, do argentino Carlos Gorostiza. O texto reflete sobre o medo da morte, a solidão e a perda de independência do homem que envelhece.
Boa Noite.






Veja minha participação no Jornal da Gazeta

April 28, 2017 |

Televisão

A arte engajada da mineira Teresinha Soares é destaque no Masp, com grande mostra individual. Desde os anos 60, Teresinha apresenta um trabalho transgressivo e contestador, voltado para questões relacionadas à condição feminina. Mas só agora sua obra começa a ganhar destaque no circuito internacional. Teresinha ficou sem expor por 40 anos. E esta é sua primeira mostra em museu.
O documentário “Guarnieri” estreia no dia 03, no Centro Cultural São Paulo, como parte da Mostra Itinerante Histórias que Ficam, da Fundação Companhia Siderúrgica Nacional. O filme conta a trajetória do ator e autor Gianfrancesco Guarnieri, que morreu em 2006. Guarnieri foi fundamental na história do teatro brasileiro, inaugurando o teatro engajado. Seus filhos Flávio e Paulo, também atores, assumiram um distanciamento entre arte e política. A partir dessas atitudes opostas, o diretor Francisco Guarnieri, neto do ator, procura refletir sobre o papel do indivíduo na sociedade, na arte e na família. Francisco Guarnieri e a diretora Cibele Forjaz comandam um debate após a estréia. A entrada é gratuita.
Na Sala São Paulo, a soprano alemã Diana Damrau e o baixo-barítono francês Nicolas Testé, dois nomes reluzentes da cena lírica atual, abrem a temporada 2017 do Mozarteum nos dias primeiro e 2 de maio. Acompanhados pela Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, eles interpretam árias de Verdi, Rossini, Carlos Gomes, Gounod e Gershwin.
E o Maio Fotografia no MIS, em São Paulo, apresenta sua sexta edição com três exposições: os vencedores do quarto Flamob (Festival Latino-Americano de Mobgrafias), que são fotos feitas com smartphones; Avessos e Paradigmas, que reune as primeiras mobgrafias de fotógrafos veteranos como German Lorca, Maureen Bisilliat, Nair Benedicto e Penna Prearo; e “A Arte da Observação Urbana”, com ensaios do coletivo Hikari Creative. Boa Noite.