Veja minha participação no Jornal da Gazeta

August 5, 2016 |

Televisão

O Largo da Batata, em Pinheiros, vai ser ocupado a partir de amanhã. Sim, mas por atores, músicos e público. Para o diretor Rogério Tarifa, esta também é uma espécie de ocupação, e vai de encontro aos anseios populares do momento. O espetáculo Ópera Urbe, Peste Contemporânea, será apresentado num teatrinho de madeira levantado com o auxílio da ONG A Batata Precisa de Você, que pretende transformar o Largo num local de convívio e não apenas de passagem. A peça é um drama musical atual, obra do músico Carlos Zimbher, que também estará no palco, com mais cinco atores e cinco músicos. Serão 14 apresentações, até 31 de agosto, sempre às 18h, e sempre gratuitas.
Um personagem de bastidor que fascinou a intelectualidade da primeira metade do século 20 foi Alice B. Toklas, a companheira da escritora Gertrude Stein, que recebia em sua casa de Paris de Picasso a Hemingway. Alice cozinhava bem, e servia bolos e biscoitos em cuja receita incluía um ingrediente especial, que deixava todos muito alegres: a maconha. A figura rendeu livros e peças. E a partir de segunda, no Sesc Consolação, Nicole Cordery a retrata de novo no monólogo Alice Retrato de Mulher que Cozinha ao Fundo, para cujo texto teve o auxílio do escritor americano Leon Katz, que entrevistou Alice nos anos 50.
Mudando de assunto, a Galeria Almeida e Dale, nos Jardins, abre no dia 9 uma grande mostra da arte de Ernesto de Fiori, artista italiano que viveu em São Paulo seus últimos anos de vida, de 1936 a 1945. De Fiori foi pintor e escultor de uma sensibilidade impar. Foi um perfeito cronista de sua época, o que melhor retratou a mulher, a sociedade, a vida de seu tempo. Ao todo são 22 esculturas, 25 telas, 9 guaches e 12 desenhos, datados de 1929 a 45. A curadoria é de Denise Mattar. Boa Noite.