Veja minha participação no Jornal da Gazeta

November 20, 2015 |

Televisão

A Pinacoteca de São Paulo, que festeja seus 110 anos, inaugurou hoje a mostra com a coleção de arte contemporânea de seu acervo. A exposição apresenta mais de 60 obras e traça um panorama abrangente da produção nacional desde os anos 80. A maioria dos trabalhos foi incorporada recentemente ao acervo da instituição e alguns deles são apresentados pela primeira vez. São pinturas, esculturas, vídeos, fotos, desenhos, gravuras e instalações de artistas como Iberê Camargo, Leda Catunda, Beatriz Milhazes e Ernesto Neto. Entre muitos outros.
Comemorando o Dia da Consciência Negra, o Sesc Belenzinho abriu ontem a exposição “AquiÁfrica”. A curadora Adelina von Fürstenberg reuniu obras de 13 artistas africanos, que abordam temas como imigração, racismo, ecologia, tradições culturais e sistemas de poder.
Destaque para as pinturas do senegalês Omar Ba e as instalações do camaronense Barthélémy Toguo.O Instituto Moreira Salles anuncia que acaba de receber em regime de comodato toda a obra do fotógrafo baiano Mário Cravo Neto, morto em 2009 e famoso pela excelência de suas fotos, e seu olhar especial sobre sua terra e povo. O acervo é composto por cerca de 100 mil itens, englobando todos os cromos e negativos em preto e branco e em cores.
E mais a documentação sobre sua carreira. O IMS já prevê mostras e publicações deste conjunto.E a atriz Irene Ravache lança em São Paulo o livro Simples Assim, Irene, com fotos de toda a sua carreira no teatro, tevê e cinema, e ainda depoimentos de amigos como Fernanda Montenegro, Juca de Oliveira, Tony Ramos, num total de 73 textos. O prefácio é de outro amigo, o diretor Silvio de Abreu. Será na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, a partir das 17h do sábado dia 28, portanto, não amanhã mas no outro.
Boa Noite.





Veja minha participação no Jornal da Gazeta

November 13, 2015 |

Televisão

Waltercio Caldas apresenta, no Instituto de Arte Contemporânea, uma exposição que revela o seu modo de criar. Com cadernos de anotação abertos em páginas escolhidas, pequenos objetos, maquetes, muitos desenhos, esquetes, projetos e protótipos, ele desvenda a transformação de ideias em obras, fazendo do percurso uma nova obra. A exposição será aberta amanhã, na Faculdade de Belas Artes, onde o IAC está sediado. E fica até 19 de dezembro.
Arthur Luiz Piza também está na cidade, em dois endereços. A Estação Pinacoteca e a Galeria Raquel Arnaud fazem uma visita aos mais de 60 anos de produção artística deste excelente gravador, importante nome das artes nacionais. As mais de 200 obras expostas nas duas mostras são prova disso. No museu, estará em cartaz até fevereiro.
E A Casa, museu do objeto brasileiro, apresenta a exposição “Fio da Meada”, resultado de uma experiência realizada em Muzambinho, Minas Gerais, em 2014. Tendo o potencial têxtil artesanal como principal suporte, as designers Mari Dabbur, Marina Dias, Maria Helena Emediato e Maria Fernanda Paes de Barros criaram peças de mobiliário em parceria com grupos de artesãos locais.
Nos palcos, o destaque é para Denise Stoklos, que chega com seu novo espetáculo “Vendo Gritos e Palavras”, inspirado na obra de Julio Cortazar. A estréia é hoje no Teatro Anchieta. Stoklos, que vem da mímica, neste espetáculo dá protagonismo à palavra, tentando sensibilizar a plateia pela poesia. O cenário é da filha Thays. Até 13 de dezembro.
Destaque também para Miguel Falabella, que dirige a versão brasileira da produção “Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos”, sucesso nos palcos da Broadway e inspirado no filme homônimo de Pedro Almodóvar, de 1988. No elenco, Marisa Orth, Totia Meirelles e Juan Alba. A estreia acontece amanhã, no Teatro Procópio Ferreira.
Boa noite.