Veja minha participação no Jornal da Gazeta

September 4, 2015 |

Televisão

O veterano ator Tarcísio Meira volta ao palco depois de 20 anos com a peça “O Camareiro”, do autor britânico Ronald Harwood. Com ele estão Kiko Mascarenhas, Chris Couto e Karin Rodrigues, sob a direção de Ulysses Cruz. Tarcisio comemora 80 anos de vida e 60 de carreira com este comovente texto sobre um velho ator que se prepara para um novo trabalho, tendo ao lado seu fiel camareiro. A peça entra em cartaz hoje, no Teatro Porto Seguro.
Outra estreia teatral de hoje é a comédia “Eu e Ela”, que chega ao Teatro Mube Nova Cultural após temporada de sucesso no Rio. Trata-se da estréia do autor Guilherme Fiuza no teatro. O tema, um tanto inusitado, é a barata. Sozinha em casa, a personagem vivida por Cláudia Mauro, tem a rotina de seu dia quebrada pela presença do inseto, que a encurrala em seu apartamento e a deixa histérica, trazendo à tona o fracasso de seu casamento e a insatisfação com a vida que leva.
Mais bom teatro no Espaço Parlapatões, que está apresentando “O Beijo no Asfalto”, clássico de Nelson Rodrigues. A montagem é do Grupo de Segunda, da Cia. das Artes. A direção é de Jair Aguiar e o elenco tem convidados especiais, como o jornalista Leão Lobo. No enredo, o sensacionalismo com que fatos podem ser retratados pela mídia. A trama gira em torno de um homem casado, que beija a boca de um moribundo, vítima de um atropelamento. O assunto se torna o mais comentado na cidade, com as previsíveis consequências.
A vida, o lirismo e o samba de Noel Rosa estão no Teatro Paiol, na remontagem de “O Poeta Da Vila E Seus Amores”, com dramaturgia de Plinio Marcos. A produção é da Cia das Artes, com direção de Antonio Netto. Os atores Álvaro Costa e Márcio Vasconcelos se revezam entre momentos da infância e da idade adulta de Noel.
Boa Noite.






Veja minha participação no Jornal da Gazeta

August 28, 2015 |

Televisão

O Teatro Municipal estréia amanhã mais uma atração de sua temporada lírica. Trata-se de uma nova montagem da Manon Lescaut, ópera em quatro atos de Puccini, que o teatro não apresenta integralmente há quase 40 nos. Esta versão tem a direção musical de John Neschling e cênica de Cesare Lievi. E no elenco, nomes consagrados como o tenor italiano Marcello Giordani, o barítono brasileiro Paulo Szot e a uruguaia Maria José Siri, vivendo a jovem destinada ao convento, que é prometida a um velho rico, mas resgatada por um estudante apaixonado. São mais sete récitas até o dia 10 de setembro. Mais boa ópera no Teatro São Pedro, que está apresentando a montagem inédita de Bodas no Monastério, com direção cênica do alemão Bruno Berger-Gorski e musical de Fernando Malheiro. A ópera cômica de Prokofiev, bastante moderna, já que estreou em 1946, coloca em cena três casais, num monastério, envoltos numa trama repleta de mentiras. Um bom elenco nacional dá conta da empreitada que tem mais quatro apresentações até o dia 6 de setembro. Nas artes visuais, o maior destaque é Nuno Ramos, um dos maiores expoentes da geração 80, que já representou o Brasil nas bienais de Veneza e São Paulo. Uma mostra de obras recentes será aberta amanhã na Estação Pinacoteca. São mais de 20 trabalhos, entre pinturas, relevos, desenhos e esculturas de grandes dimensões, que ocupam todo o quarto andar do museu. Outro destaque é a Mostra Rumos, do Itaú Cultural que em suas edições anteriores revelou muitos talentos hoje consagrados. Pela primeira vez, a Rumos reúne todas as vertentes da arte numa edição. São mais de 100 projetos, entre artes visuais, teatro, música, dança e performance. Além da exposição e dos espetáculos, a programação que vai até 25 de outubro inclui seminários e debates. Boa Noite.