Veja minha participação no Jornal da Gazeta

March 20, 2015 |

Televisão

A arte de Picasso chega a São Paulo para agitar ainda mais o mundo das mega mostras. De novo é o Centro Cultural Banco do Brasil que produz uma exposição com potencial incrível de público. A mostra “Picasso e a Modernidade Espanhola”, com cerca de 45 obras de Picasso, dos anos 1910 a 1960, e outras tantas de mestres catalães como Dalí, Miró e Tàpies, começa no dia 25, e fica em cartaz até 8 de junho. As obras pertencem ao acervo do Museu Reina Sofia, de Madri. A famosa tela Guernica não vem, mas ganha uma sala especial com projeção interativa, para ilustrar o processo criativo do artista. Um trajeto obrigatório foi pensado, do quarto andar ao térreo. Já se prevê tantos visitantes que a CET foi acionada para organizar as filas, no centro velho da cidade. E funcionários do educativo do CCBB proporão atividades para os que estiverem esperando do lado de fora.
A Orquestra Sinfônica no Estado de São Paulo recebe esta semana o carismático regente estoniano Kristjan Järvi e o pianista brasileiro Arnaldo Cohen, para apresentarem o Concerto n° 1 de Tchaikovsky. Nos concertos de hoje e amanhã, a Osesp ainda toca obras de Dvorak e Kodaly.
Depois do sucesso na novela “Império”, como o cabeleireiro Xana Summer, Ailton Graça estreia hoje em São Paulo a peça “Intocáveis”, no Teatro Renaissance. Ao lado de Marcello Airoldi ele reproduz no palco a história do filme homônimo, em que um cuidador endemoniado muda a vida de um rico tetraplégico. A direção é de Iacov Hillel, que sabe comandar uma comédia.
Inspirado pela correspondência de seus avós, nos anos 20, entre o Líbano e o Brasil, o ator Eduardo Mossri encomendou um monólogo ao autor José Eduardo Vendramini, que também tem uma ascendência libanesa. Disso resultou o espetáculo “Cartas Libanesas”, que estreia hoje, no Sesc Ipiranga. Com delicadeza e emoção, um pouco da história de todo imigrante libanês.
Boa Noite.