Veja minha participação no Jornal da Gazeta

March 13, 2015 |

Televisão

Depois de uma temporada de sucesso no Rio estreia hoje, no Teatro Vivo, a peça “Chuva Constante”, com Malvino Salvador e Augusto Zacchi. Sob a direção de Paulo de Moraes, eles vivem dois policiais, amigos de infância, que se veem envolvidos em acontecimentos que afetarão suas vidas para sempre. Com texto do americano Keith Huff, a montagem foi sucesso na Broadway, com os astros Daniel Craig e Hugh Jackman, batendo o recorde de bilheteria de espetáculo não musical, em 2009. Steven Spielberg planeja levar a história para o cinema.
Diogo Vilela e Sylvia Massari também estreiam hoje a comédia “Sim, Eu aceito”, aqui no Teatro Gazeta. A peça é um antigo sucesso da Broadway, que desde 1951 já foi vivido por Jessica Tandy, Lili Palmer, Rex Harrison, e até Rock Hudson. Esta versão tem texto de Tom Jones e
música de Harvey Schmidt, com versão brasileira de Flávio Marinho e direção de Cláudio Figueira. Num tour de force, os dois atores interpretam os 50 anos de vida em comum de um casal.
Maria Bethânia também chega a São Paulo, amanhã, no HSBC Brasil, com o show que comemora os seus 50 anos de carreira, contados desde fevereiro de 1965, quando substituiu Nara Leão no espetáculo “Opinião”. E virou estrela na mesma noite, com sua interpretação agressiva de Carcará. Bia Lessa a dirige mais uma vez. Nas cinco apresentações em São Paulo, Bethânia promete um pouco de tudo o que sabe fazer, de tudo o que já cantou, e ainda alguma coisa nova.
E o Theatro Municipal de São Paulo abriu sua Temporada Lírica 2015 com uma nova montagem do “Otello”, de Verdi, baseado em Shakespeare. A direção cênica é do italiano
Giancarlo Del Monaco e a regência de John Neschling. No elenco, o tenor americano Gregory Kunde será Otello e a soprano croata Lana Kos viverá Desdêmona. Mais oito récitas até o fim do mês.
Boa Noite.





Câmara dos Vereadores de São Paulo homenageia o arquiteto Jorge Wilheim

March 9, 2015 |

Ponto de Vista

Jorge Wilheim_crédito Romulo Fialdini_1C_baixa O título de cidadão paulistano in memorian será entregue à familia Wilheim, em sessão solene. Foto: Romulo Fialdini/Divulgação

Um ano após a morte de Jorge Wilheim, a Câmara dos Vereadores de São Paulo homenageia um dos maiores arquitetos e urbanistas brasileiros com o título de cidadão paulistano in memorian, a ser entregue pelo vereador Nabil Bonduki à família Wilheim, no dia 10 de março, terça-feira. A sessão solene acontece no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, às 20h, e será precedida por um debate sobre a vida e obra de Jorge Wilheim, que terá início às 18h, no mesmo local, e contará com a participação da arquiteta Rosa Kliass, do urbanista Ivan Maglio, da socióloga Laura Tetti, da historiadora de arte e curadora Maria Alice Milliet e do jornalista Julio Moreno. A mesa será coordenada por Nabil Bonduki e Ana Maria Wilheim, filha de Jorge Wilheim. Após o debate, a família receberá a homenagem e lançará oficialmente o website dedicado ao legado do urbanista (www.jorgewilheim.com.br). A iniciativa agrega uma extensa pesquisa, em andamento, sobre projetos, obras, conceitos, publicações e vida pública de Jorge Wilheim ao longo dos seus 60 anos de carreira. Além disso, conta com uma seção especial “Pensamentos de Jorge Wilheim” que será dedicada ao debate em torno de suas contribuições como arquiteto, urbanista e gestor público. A seção terá a colaboração de amigos, parceiros de trabalho, acadêmicos e familiares, em forma de artigos, entrevistas e depoimentos. Segundo Ana Maria Wilheim, porta-voz da família, “Este espaço é para manter o diálogo com sua obra e pensamento. Jorge estava recriando este site e concebeu o blog para poder dialogar com as novas gerações. Na sua ausência, colocamos este espaço à disposição dos mestres que queiram trabalhar sobre a sua obra com seus alunos, aos colegas de profissão que queiram debater sobre arquitetura e urbanismo, aos amigos e colegas que militaram junto com ele por cidades mais humanas, justas e solidárias.”


Veja minha participação no Jornal da Gazeta

March 6, 2015 |

Televisão


Os palcos paulistas se enchem de novidades a partir de hoje. Sete teatros recebem a segunda edição da Mostra Internacional de Teatro, “MITsp”, organizada pelo Teatro da Vertigem e Centro Internacional de Teatro, Ecum. Um tema perpassa a programação. Os conflitos Rússia-Ucrânia e Israel-Palestina. Mas há também adaptações novas de clássicos de Chekhov, Büchner e Strindberg. E surpresas como um espetáculo sem personagem nem atores, apenas pianos tocando em cena. As atrações vem da Rússia, Suíça, Alemanha, Inglaterra, Ucrânia, Holanda, Itália, Colômbia, Israel e Brasil, todos de encenadores contemporâneos inéditos por aqui. Até 15 de março. E a programação está em mitsp.org.
Marília Gabriela volta aos palcos hoje liderando o elenco da comédia “Vanya e Sonia e Masha e Spike”, inspirada em Chekhov, do americano Christopher Durang, que ganhou o Tony Awards da Broadway de 2013. O produtor e diretor é Jorge Takla, que comemora 40 anos de carreira. Gabi é uma estrela famosa que vai a uma reunião de família com o namorado trinta anos mais moço e encontra os irmãos e o cenário parados no tempo. Tudo que se ouve sobre a peça promete boas gargalhadas. Além de uma produção que tem cenários de Atílio Baschera e Gregório Kramer, e figurinos de Theodoro Cochrane. Até 19 de julho, no Teatro Faap.
No MuBE Cultural estreia amanhã a peça “Consertando Frank”, do americano Ken Reims, sobre um jornalista que vira paciente para conseguir matéria denúncia contra o terapeuta que garante reverter a homossexualidade. Tradução e direção de Marco Antônio Pâmio, com Chico Carvalho, Henrique Schafer e Rubens Caribé. E para os fãs de musicais estreou ontem “Mudança de Hábito, que já foi sucesso no cinema com Whoopi Goldberg e fez gargalhar mais de 5 milhões de pessoas em 11 países. O elenco é encabeçado por Karim Rios e a produção é da Time for Fun, perita
em importar da Broadway.
E na semana que vem tem mais estreias.
Boa noite.