Veja minha participação no Jornal da Gazeta

March 6, 2015 |

Televisão


Os palcos paulistas se enchem de novidades a partir de hoje. Sete teatros recebem a segunda edição da Mostra Internacional de Teatro, “MITsp”, organizada pelo Teatro da Vertigem e Centro Internacional de Teatro, Ecum. Um tema perpassa a programação. Os conflitos Rússia-Ucrânia e Israel-Palestina. Mas há também adaptações novas de clássicos de Chekhov, Büchner e Strindberg. E surpresas como um espetáculo sem personagem nem atores, apenas pianos tocando em cena. As atrações vem da Rússia, Suíça, Alemanha, Inglaterra, Ucrânia, Holanda, Itália, Colômbia, Israel e Brasil, todos de encenadores contemporâneos inéditos por aqui. Até 15 de março. E a programação está em mitsp.org.
Marília Gabriela volta aos palcos hoje liderando o elenco da comédia “Vanya e Sonia e Masha e Spike”, inspirada em Chekhov, do americano Christopher Durang, que ganhou o Tony Awards da Broadway de 2013. O produtor e diretor é Jorge Takla, que comemora 40 anos de carreira. Gabi é uma estrela famosa que vai a uma reunião de família com o namorado trinta anos mais moço e encontra os irmãos e o cenário parados no tempo. Tudo que se ouve sobre a peça promete boas gargalhadas. Além de uma produção que tem cenários de Atílio Baschera e Gregório Kramer, e figurinos de Theodoro Cochrane. Até 19 de julho, no Teatro Faap.
No MuBE Cultural estreia amanhã a peça “Consertando Frank”, do americano Ken Reims, sobre um jornalista que vira paciente para conseguir matéria denúncia contra o terapeuta que garante reverter a homossexualidade. Tradução e direção de Marco Antônio Pâmio, com Chico Carvalho, Henrique Schafer e Rubens Caribé. E para os fãs de musicais estreou ontem “Mudança de Hábito, que já foi sucesso no cinema com Whoopi Goldberg e fez gargalhar mais de 5 milhões de pessoas em 11 países. O elenco é encabeçado por Karim Rios e a produção é da Time for Fun, perita
em importar da Broadway.
E na semana que vem tem mais estreias.
Boa noite.




Homenagem à Profa. Dra. Min. Esther de Figueiredo Ferraz em seu centenário

March 2, 2015 |

Ponto de Vista

Esther de Figueiredo Ferraz A Profa. Dra. Min. Esther de Figueiredo Ferraz com o Dr. Cid Vieira de Souza. Foto: Arquivo pessoal

A amiga Gilda de Figueiredo Ferraz de Andrade me pede para divulgar esta homenagem à Profa. Dra. Min. ESTHER DE FIGUEIREDO FERRAZ em seu centenário.
” No próximo sábado, dia 7 de março, realizaremos no Teatro Gazeta, das 9h às 16h, o II Congresso das Comissões da Mulher Advogada e de Direito de Família e Sucessões da OAB SP em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, no qual prestaremos homenagem à querida Ministra, Reitora e Profa. Dra. Esther de Figueiredo Ferraz. Mestra, Exemplo e Pioneira em todas as funçoes que exerceu, sempre enaltecendo o Direito Penal, a Educaçao e a Advocacia.
Neste ano celebramos o centenário de seu nascimento.
Nossa estimada Conselheira Estadual e sua sobrinha, a Advogada Gilda Figueiredo Ferraz de Andrade, para nossa honra, a representará nesta solene e prestigiosa oportunidade.”



Veja minha participação no Jornal da Gazeta

February 27, 2015 |

Televisão

O carnaval passou, e o ano começa apressado nas Artes Visuais. Muitas galerias escolheram estes dias para abrir as primeiras mostras de 2015. A lista é grande. A Central Galeria abriu na quarta-feira mostra de Nino Cais, que reúne instalações, fotografias, vídeos, colagens, esculturas e vestimentas. A mostra ocupa todos os espaços da galeria e escancara a versatilidade do artista.
No sábado abrem três mostras de artistas de renome. A Galeria Luisa Strina inaugura a do argentino Matias Duville, que também participa de uma coletiva no CCBB e em março abre uma individual no MAM do Rio. Ele traz cinco desenhos de grande escala e três peças montadas no chão da galeria, explorando a relação entre ciência e natureza. A Galeria Nara Roesler apresenta a nova produção de Fabio Miguez, um dos expoentes da geração 80. São telas que exibem elementos geométricos e escritas inspiradas em João Cabral de Melo Neto. A terceira exposição é de Luiz Zerbini, no Galpão da Galeria Fortes Vilaça. Zerbini apresenta uma instalação e oito pinturas em que revisita a justaposição entre figuração e geometria, natureza e arquitetura.
Antonio Henrique Amaral expõe um conjunto de 42 desenhos, a partir de terça feira na galeria Bolsa de Arte. São obras dos últimos 20 anos, e portanto recentes em sua longa jornada artística. A maioria em pequenas dimensões. E uma mostra diferente é a que apresenta o Museu Brasileiro da Escultura: uma homenagem à vida e obra do poeta, escritor, radialista, compositor e ator Mário Lago. Entre os destaques, gravações de poemas musicados de Lago nas vozes de Frejat, Lenine, Arnaldo Antunes e outros.
Finalmente, um fato a festejar: a mostra de Ron Mueck na Pinacoteca do Estado, que fechou no domingo, bateu todos os recordes. Recebeu em três meses mais de 400 mil pessoas. Bem mais do que na Fondation Cartier de Paris, no MAM do Rio e na Fondacion Proa de Buenos Aires.
Boa Noite.